Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
 

Blog

Planet Nomad / Nomadismo digital  / E-residencia na Estônia: saiba como ter a sua!
e-residencia

E-residencia na Estônia: saiba como ter a sua!

  • 43
  •  
  • 69
  • 13
  • 3
  •  
    128
    Shares

No final de 2014 o governo da Estônia tomou a iniciativa de oferecer a e-residencia para pessoas de outros países. O primeiro país do mundo a iniciar esse tipo de e-residencia. Criou uma identidade digital para qualquer pessoa que queira administrar um negócio online independentemente de localização. O cartão de identificação permite que, de qualquer lugar, você possa trabalhar com bancos públicos da Estônia e em 2018 ja é aceito como sistema de identificação em todos os países da União Europeia. Vale ressaltar que abrir um negócio no país leva apenas 20 minutos, tamanho a facilidade da burocracia quando comparado com outros países.

 

Saiba como conseguir a e-residencia na Estônia

Para o governo do país: “A e-residencia oferece a todos os cidadãos do mundo uma identidade digital emitida pelo governo e pela oportunidade de executar uma empresa confiável on-line, desencadeando o potencial empreendedor do mundo. “

 

e-residencia

Sem fronteiras digitais

A Estônia está perto de se tornar o primeiro país do mundo sem fronteiras digitais. Depois de muitos anos de investimentos em segurança e desenvolvimento tecnológico, o país vem se tornando uma potência digital. Praticamente todos os tramites administrativos do país são feitos de maneira online. Isso facilita em diversos aspectos a vida das pessoas que vivem no país e agora estendido para os que querem a e-residencia.

 

E-residência: o que esperar? É o futuro?

Em 2014, quando o programa foi lançado pela primeira vez, o chefe de departamento de serviços de imigrações do governo da Estónio, Taavi Kotka, anunciou uma meta ambiciosa: 10 milhões de e-residentes até 2025. E os números indicam que as coisas estão no caminho certo.

 

Desde o seu lançamento, o programa continuou crescendo e cada dia mais pessoas interessadas na e-residência. Em junho de 2018, mais de 41.000 pessoas de mais de 160 países solicitaram residência eletrônica e mais de 39.000 já haviam recebido sua carteira de identidade digital. Dentre eles 3.977 criaram uma empresa na Estônia e no total, mais de 5.900 empresas da Estónia têm pelo menos um proprietário residente ou membro do conselho de administração.

 

 

e-residencia estonia

👀 O papa Francisco tornou-se o 37.647º e-residente da Estônia em setembro, quando o presidente Kersti Kaljulaid entregou seu documento de e-residente. O pontífice é o primeiro chefe de estado a obter a residência eletrônica da Estônia.

As vantagens da E-residência

Trabalhar em qualquer lugar é provavelmente a maior vantagem da e-residência. Você poderá estabelecer e gerenciar seu negócio on-line na União Europeia em qualquer lugar do mundo. O melhor de tudo? sem ter que se mexer.

Esta residência ajuda a minimizar custos e problemas administrativos. Na verdade, você se juntará a uma comunidade de empreendedores e vai ter acesso a um mercado de prestadores de serviços que podem acompanhá-lo para o crescimento de seus negócios com menos burocracia.

Finalmente, você poderá operar em um ambiente comercial aberto e transparente para a estrutura legal e a estabilidade da UE.

 

 

Como ser um e-residente

Desde de 2014 qualquer pessoa pode solicitar a e-residencia na Estônia. Para conseguir o cartão é só solicitar online e pagar uma taxa de 50 euros e esperar a aprovação da solicitação. Não há diferença se você é um cidadão da União Europeia ou não, mas se seu país não oferece facilidade para aderir a União Europeia pode ser um pouco mais demorado. Se está casando da burocracia do seu pais, essa pode ser uma boa solução. Para mais informações basta acessar o site do governo estoniano e ficar por de quais documentos são necessários.

 

Algumas empresas privadas já optaram pela e-residência. Startups como Teleport, Funderbeam ou Fundwise escolheram a plataforma de residência eletrônica da Estônia. Com o passar dos meses, os benefícios se multiplicam para o setor privado da Estônia e para e-residentes. De fato, quanto maior o número de e-residentes como potenciais clientes, mais atrativa é a plataforma de residência eletrônica para o setor privado.

 

O sistema de E-residencia na Estónia

 


 

Os 5 passos para se tornar um e-residente

> Etapa 1: Envie uma solicitação e obtenha uma identificação digital. Pague a taxa de associação do programa e escolha um local para receber seu kit de identificação digital.

Custo: 100 €

 

> Etapa 2: escolha um provedor de serviços e declare sua empresa. Obtenha um endereço e uma pessoa de contato na Estônia para ajudar a definir a estrutura do negócio.

Custo: entre 50 e 100 € por mês

 

> Etapa 3: Registre a empresa na Estônia e pague as taxas para registro.

Custo: 190 €

 

> Etapa 4: Abra uma conta bancária e encontre uma Fintech parceira para cobrir as necessidades bancárias de sua empresa. 

 

Banco online internacional

 

Ter um uma conta digital também é uma maneira de economizar e facilitar seu dia a dia como pessoa física e jurídica. Eu tenho  e uso as principais do mercado, que são: transferwise, revolut e N26. A melhor maneira que encontrei é de usar a conta N26 juntamente com o transferwise para contas internacionais.

 

Leia mais: O maior banco online da Europa chega ao Brasil para ser rival do Nubank 

.
E-residencia na Estônia: saiba como ter a sua!
.
E-residencia na Estônia: saiba como ter a sua!
.
Estonia e o primeiro país do mundo a oferecer e-residência. Saiba tudo o que é necessário para ter uma e-residencia na Estonia.
.
.
Planet Nomad
.

  • 43
  •  
  • 69
  • 13
  • 3
  •  
    128
    Shares
Pas de commentaire / Sem comentários
Commenter / Comentar

💌 Receba as últimas notícias nômades por correio ✈️